sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Limitado! Quem? Eu?



E aew quer Tentar!!!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Stop Motion - David Crowder Band - Shine

Stop Motion incrivel feito pela David Crowder Band...
Vale a pena conferir...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Possibilidade


A espiritualidade cristã significa alinhar-se – ou sintonizar – com o Espírito de Deus; a missão cristã é alinhar-se – ou sintonizar – com a atividade de Deus. Uma vez que é o Espírito de Deus que fundamenta sua missão, e é a missão de Deus que manifesta se Espírito, a espiritualidade e a missão cristãs são inseparáveis e indivisíveis.

Às vezes nos equivocamos pensando que a espiritualidade é mística, enquanto que a missão é ativista. A medida principal não é questão de misticismo ou ativismo. A medida mais segura é Cristo, que nos é acessível nas Sagradas Escrituras. O misticismo nos leva a agir como Cristo agiu? O ativismo nos leva a pensar como Cristo pensou?

Nossas ações contêm quatro componentes básicos: a motivação, o “porquê”; a intenção o “para quê”; a estratégia, o “como”; e o resultado, o “quê”. A missão cristã consiste em lutar para que haja coerência entre estes quatro elementos.

Temos um exemplo histórico do impacto desta coerência: é a manifestação do poder da vida e ressurreição de Jesus. A fé cristã é a confiança de que este poder da vida se desencadeará cada vez que estes quatro elementos se unirem com o Espírito de Deus. A missão e a espiritualidade cristã apontam para esta possibiliade.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Em ponto morto



Martinho Lutero disse que um sapateiro louva a Deus quando confecciona honestamente um bom par de sapatos.

Cristo redimiu o homem como um todo; Cristo nos redimiu como somos.

Considere os dois cobradores de impostos do Novo Testamento, Zaqueu e Mateus. Jesus chamou um para ser apóstolo e disse ao outro que voltasse e cobrasse impostos de forma honesta. Ele indicou de alguma forma que o chamado de Mateus foi elevado e mais espiritual? Não, cada um de nós tem responsabilidade diante de Deus de exercitar seus talentos em sua própria área de atuação.

Ele lida com cada um de nós individualmente, onde estamos. O Senhor nos deu cada um dos talentos que temos. Deus não é um jogador diletante que nos dá um conjunto de habilidades que devem ser “devolvidas” para justificar nossa vida espiritual. Ou o homem todo é redimido por Cristo ou parte alguma dele o será! O cristianismo é sensível e realista, não uma espécie de jogo espiritual!

Considere o conselho sensato de João Batista ao soldado para que não fosse avarento, nem exigisse mais salários, não extorquisse dinheiro do povo e aplicasse seus ensinos onde estivesse. João não usou nenhum jargão teológico, nenhum programa socialista para o terceiro mundo, nenhuma lição espiritual da semana.

Os mandamentos de Cristo podem e devem ser obedecidos na vida cotidiana. Espiritualidade desconectada da existência é como um carro ligado infinitamente em ponto morto, enquanto os ocupantes permanecem sentados ouvindo o barulho do motor girar.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Meu Coração é um Prostíbulo!



“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” (Jeremias 17:9)
Nas Escrituras, o coração (do grego καρδια, kardia) representava o que conhecemos hoje por alma; a respeito desta, o escritor e apologista cristão C.S. Lewis escreveu:
“Você não tem uma alma; você é uma alma. Você tem um corpo.”
Segundo o sábio irlandês, não são nossas cascas baseadas em carbono que nos definem, e sim, nossos sentimentos e aspirações. Talvez seja este, nosso maior problema…
Cristo não nos achou doentes ou debilitados… Estávamos mortos! (Efésios 2:1) Apesar disto, por Sua graça redentora fomos resgatados! Ainda assim, o fantasma do velho homem nos assombra, pois nossa natureza caída tende ao hedonismo. Desejamos satisfazer os nossos ventres, aplacar nossas vontades, viver em função do prazer inconseqüente…
Os poetas já desconfiavam, todavia, a Bíblia já afirmava: O coração não é digno de confiança!
“Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.” (Mateus 15:19)
Ainda existem aqueles que se valem de sortilégios para tentar justificar sua voluptuosidade. Estes insistem no clichê anti-cristão de “seguir o coração”…
“Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos simples.” (Romanos 16:18)
Prefiro ser um pecador sincero (e arrependido) a ser uma quimera de “santo”. Por isso caros amigos e irmãos, falo isto sem o menor pudor: Meu coração é um poço de imundícia, um esgoto à céu aberto, o mais baixo dos meretrícios!
Aos que se chocaram com minha confissão, recomendo a leitura de algumas das cartas daquele que se declarou como “o principal dos pecadores” (1 Timóteo 1:15)…
De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. (Romanos 7:17-20)
Nele, que nos dá meios de suportar as tentações (1Coríntios 10:13)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Dias Chuvosos



Em dias chuvosos como estes que estou vivendo
Aprendi a parar e refletir
E com isso me lembrar que acima das nuvens existe um sol
Um Sol que não gera apenas Luz e Calor
Mas que gera Justiça
Eu posso não vê-lo
Mas sei que ele está lá
O céu cinzento, o vento frio e o som da chuva servem pra me fazer lembrar de que a vida é um quadro que está sendo pintado, porém para ficar pronto é necessário usar todas as cores.
Desde o amarelo intenso, com tons laranja e vermelho até o mais triste cinza que me faz lembrar quem sou e mais que tudo me faz ver quem você é.
Enfim...
Quando o frio e a chuva aparecerem
Vou lembrar que este Sol está lá
Pra me aquecer e principalmente pra eu não te esquecer
Pois como já disse muitas vezes
Você é meu Pôr do Sol!!!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Da Una Vuelta Más



“Eu sei que falta um tempo pra que a gente
Passe a eternidade aos Teus pés
Enquanto a gente vive e gira
Em torno do sol
Eu só, te peço

Da una vuelta más
Solamente una vuelta”

Resgate

sábado, 9 de outubro de 2010

Escamas

Algumas pessoas vão ler esse texto como se ele fosse uma poesia. Outras pessoas vão entender que ele é baseado em fatos reais, e que por isso, é muito mais prazeroso e libertador.

A cara que ele faz quando sola na guitarra, o suspiro que ela deu quando viu a chuva pela janela, a eterna pressa de querer voltar pra casa depois de um dia cansativo, a sensação de andar pela rua numa sexta feira agitada, o gosto da pêra entre o dente e o céu da boca, a idéia errada que se transforma em idéia certa depois que finalmente assistimos à um filme.

Tudo isso e muito mais do que isso, sem excessão alguma, é Deus.

Um amigo meu costuma dizer: “pergunte pra Deus porque você está onde está, porque você faz o que faz, porque você tem o desejo de ir, de voltar, de estar, de ocupar”. E na verdade, esse é um segredo que pouca gente conhece. Não porque precisamos ser robôs que questionam e querem entender a fundo tudo o que vivemos ou estamos prestes a viver, mas exatamente pelo contrário: porque é muito bom ver Deus onde ninguém vê, e saber que Ele não tem um lugar só, uma forma só, um discurso batido e clichê. Aliás, Deus não tem um discurso, e a prova disso é que às vezes Ele fala e você nem se dá conta de que é Ele falando. Deus não tem palanque, mas adora falar. O que faz de você uma pessoa especial é ter ouvidos e olhos para isso.

Você tem coragem de ouvir Deus num tipo de música que você geralmente teria preconceito? Você tem coragem de ouvir Deus quando você espera que alguém fale, mas ninguém fala nada? Você tem coragem de ouvir Deus no meio da confusão? Você tem coragem de ouvir Deus quando o som são más notícias?

Pense nisso: Enquanto todos colocam um rótulo para Deus, Ele na verdade continua se movendo em lugares e situações que ninguém imagina. Enquanto aqui no chão a gente corre feito louco e se preocupa com dinheiro, sexo e roupas, Ele lá em cima, ou na profundeza da terra e do mar, cuida para que tudo saia de acordo com o que ele criou. Animais, átomos, árvores. E isso é muito além do que você pode ver, ou pensar, não é? E ainda é só um exemplo.

Pense nisso outra vez:

A cara do guitarrista é Deus, porque Deus é um doce som, o prazer e a capacidade que temos de fazer coisas boas e bonitas, como uma música. O suspiro simples que ela deu quando viu a chuva da janela, é Deus. Porque Ele consegue ser as milhões de palavras que só um supiro traduz. Desejo, cansaço, felicidade, paz, espera, redenção, o gosto pela chuva, inspiração, Ele é tudo isso e pode ser sim, tudo isso na forma de um suspiro.
A eterna pressa de querer voltar pra casa depois de um dia cheio de trabalho também é Deus, porque Deus é desejo. Ainda que seja o seu desejo por 8 horas de sono, ainda que seja a vontade de tirar o sapato. Deus é muito misterioso, mas Ele também consegue ser amavelmente normal e óbvio. Ele é simples, não esqueça disso.
A sensação de andar pela Augusta numa sexta-feira agitada é Deus, porque é impossível você ver pessoas tão diferentes, com tantas buscas variadas, com tantos estilos próprios e não perceber que deve haver nessa vida alguma coisa que as faça ser iguais. Deus é isso, não no estilo, mas na união. Foi pelas diferenças que ele se apaixonou e achou justo morrer por você e pelo cara que não tem nada a ver com você. Deus é mais moderno que todos nós.
O gosto da pêra entre o dente e o céu da boca é Deus, porque ele é o que as pessoas precisam experimentar pra saber. Por mais que você fale, por mais que você descreva, tem coisas que só você vai sentir, porque não tem jeito, tem que experimentar.
E Deus também é a outra idéia que você tinha sobre um filme, porque Deus não é religioso. Ele entende que talvez você possa ter se enganado sobre uma pessoa, uma situação, sobre a vida, e porque não!?

Está na hora de ver Deus com os seus próprios olhos, ouvi-lo com seus próprios ouvidos e encontrar nisso uma intimidade exclusiva e indispensável, reservada só para você. Para que você produza coisas novas e o experimente dentro de você, isso é essencial. Não é poesia, é verdade.

Está na hora de ver Deus com os seus olhos.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

OK



Ok, você dormiu com ela(e).
Ok, você anda desprendido e a sorte é de quem te achar.
Ok, você é o irmão mais diferente da família.
Ok, você poderia seguir em frente mas é mais gostoso ficar na situação que vc sabe que não vai dar em nada.
Ok, esse tempo não volta e você ainda é novo.
Ok, vamos experimentar.
Ok, última vez.
Ok, isso tudo aconteceu a 2009 anos atrás.
Ok, você não gosta de ler.
Ok, você teve mais oportunidades na vida do que o cara que tá na sua frente falando de Deus
Ok, Deus ama a todos.
Ok, todo mundo faz.
Ok, você já é “salvo”.
Ok, fases passam e aquele carnaval você sabia tudo sobre o céu e nada sobre o resto do planeta que chamamos mundo.
Ok, ninguém é perfeito
Ok, a nova chance se renova amanhã cedo.
Ok, afinal você não quer ser tão imbecil quanto esses pastores sacanas
Ok, Deus não se agrada de votos de tolos.
Ok, você não precisa de cura, dinheiro, milagre, solução.
Ok, sua história é diferente
Ok, seus pais erraram
Ok, daqui uns anos você pensa.
Ok, não precisamos ser tão literais assim
Ok, escandalizar nos faz sentir mais vivos.
Ok, fé que ferve parece loucura
Ok, isso é pros seus amigos e não pra você.
Ok, o tempo vai curar.

Mas a questão não é essa. A questão é: a quem você pertence?