sábado, 12 de março de 2011

Mais de Perto



Se você chorou por alguém que nunca deu nenhum indício de amor por você, se você já passou uma noite em claro vendo fotos de outras pessoas no orkut, se você já sentiu tanta raiva ao ponto de não se reconhecer, se você já gastou suas horas com pessoas que realmente não são interessantes, se você já usou roupas que não usaria outra vez nem morto, se você já gastou seu dinheiro com uma coisa absurdamente inútil, se você já mentiu, traiu, feriu pessoas que você ama, se você já fofocou, entregou segredos que eram preciosos e humilhou alguém só pra se sentir um pouquinho melhor, se você já foi preconceituoso, se você já falou sem sentir, sorriu sem querer sorrir, foi querendo já voltar, escolheu por empolgação ou fraqueza, se você já fez coisas que não condizem com você, com o que você pensa, com o que você quer…
… então por que você insiste em achar estranho o fato de algumas pessoas falarem com Deus, e encontrarem exatamente nisso a cura para todos esses males?
Se fechamos os olhos para tantas sensações, porque não para vermos Deus mais de perto, mais de perto, mais de perto, mais de perto até ver que é dentro de nós que ele mora?

Um comentário:

Tatiana Wengrzinski Rodrigues disse...

Belíssimas palavras!

Como sempre, maravilhoso! *--*